Compartilhe no Facebook

FLICAM 2008

Evento é o mais importante da área e aconteceu na localidade de Fuping-Xian, que abriga complexo museológico com obras de artistas de todo o mundo, o FLICAM. Os trabalhos produzidos pela artista ficarão expostos permanentemente no Museu Sino Latino-americano, dedicado aos trabalhos de artistas da América Latina.

A artista plástica Norma Grinberg utiliza a cerâmica no seu trabalho desde a década de 70. Recentemente foi reconhecida de forma especial sendo a única artista brasileira convidada a expor, em 2008, no FLICAM – Fule International Ceramic Art Museums – complexo museológico que reúne trabalhos de ceramistas do mundo todo, em Fuping–Xian, na China. Na mesma ocasião, na cidade chinesa de Xian, importantes artistas internacionais participaram doencontro bienal da International Academy of Ceramics (IAC), que tem sede em Genebra (Suíça), para o fomento e intercâmbio na área. A cerimônia de encerramento aconteceu na localidade de Fuping Pottery Art Village, uma simpática vila localizada na região de Xian. Esta região, famosa por sua argila vermelha, matéria-prima para criação da cerâmica (terrracota), já é conhecida dos brasileiros. Por ocasião da exposição “Os guerreiros de Xian”, apresentada em São Paulo, em 2007, centenas de visitantes tiveram contato com as milenares esculturas dos guerreiros da dinastia do imperador Qin Shi Huang (211 a 206 a.C.), expostas no Parque do Ibirapuera.

Segundo Norma Grinberg, o objetivo do programa desenvolvido pelo FLICAM é a troca de experiências entre ceramistas de diversos países. Os artistas são convidados a hospedar-se na Vila de Arte Cerâmica de Fuping, uma área de mil acres que compreende uma moderna fábrica de cerâmica e telhas, um hotel três estrelas e o complexo museológico, onde irão criar obras com os materiais da fábrica. “Em meu trabalho, desenvolvi uma instalação inspirada na rica fauna da região centro-oeste do Brasil, a que chamei de Brazilian Pantanal. É uma série de bichos criados a partir da produção da própria fábrica, como telhas e fragmentos”, comenta Norma. Em março de 2005, o primeiro museu do complexo foi construído para abrigar obras de artistas franceses que passaram pelo vilarejo para dar sua contribuição ao FLICAM. De lá pra cá, foram construídos 16 museus. Em 2007, foi erguido o museu norte-americano e canadense; em 2008, uma grandiosa construção foi inaugurada para abrigar trabalhos de artistas da Itália, Holanda, Alemanha, Bélgica, Inglaterra, Espanha e, o mais recente, o SinoLatin American Museum, que expõe os trabalhos dos ceramistas da América Latina. A ceramista Norma Grinberg, por reconhecimento de seu consistente trabalho, foi a única representante do Brasil convidada para o encontro. A partir desta data, terá suas obras incorporadas ao acervo permanente do FLICAM. O vilarejo de Fuping, localizado a 70 km de Xian, aproximadamente a 1.900 km da capital Pequim, tem uma população de meio milhão de habitantes, considerado pequeno para os padrões populacionais da China. A área é considerada ecológica por sua enorme plantação de macieiras. Para Norma Grinberg a maior experiência foi poder conhecer de perto a tradicional forma de fazer cerâmica chinesa, aliada aos recursos da indústria. “A China tem uma herança milenar na arte cerâmica, o trabalho dos chineses é fonte de inspiração para o mundo.” O complexo de museus de FLICAM, construído em forma de um grande domus e dois dragões alados, reflete a conhecida grandiosidade das construções chinesas e, muitas vezes, foge do rigor museológico encontrado nos museus da Europa e Estados Unidos.“Para expor meus trabalhos tive que utilizar as paredes feitas de tijolos de terracota, que num primeiro momento, me incomodaram, porém pensei ‘por que sempre temos que expor obras de arte em cubos e paredes brancas?’”, observa a artista, que utilizou sobras provenientes da fábrica de cerâmica, que produz telhas, tijolos e revestimentos, para fazer sua instalação.

La rica experiencia vivida por Norma en este proyecto ha sido objeto de conferencias pronunciadas en 2008 en la Exposición Nacional de Cerámica segundo, en Curitiba, y en 2009, en la Academia Bezalel de Arte y Diseño – Jerusalén, Israel, y 53 de las. Congreso Brasileño de Cerámica en Guaruja, Brasil.

Rua Fidalga, 960, Vila Madalena - São Paulo, SP, Brasil · (11) 3816 7447